terça-feira, 13 de abril de 2010

AVATAR NA AMAZÔNIA

A visita do cineasta canadense James Cameron ao Brasil vai indo muito além do lançamento em DVD da maior bilheteria da história do cinema.

O diretor de “Avatar” passou a última semana viajando por regiões da Amazônia brasileira, participando de encontros com líderes indígenas e entrando de vez na briga contra a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

O projeto, que vai a leilão no próximo dia 20 de abril, faz de Belo Monte a terceira maior usina hidrelétrica do mundo, exige escavação de uma área maior que o canal do Panamá e desvia o curso do rio Xingu em mais de 100km.

Fascinado e sem entender completamente a realidade política do país, o diretor vem apimentando o cenário eleitoral brasileiro. Além de uma carta de 1500 palavras a Lula, Cameron pediu para que o presidente assuma o papel de herói e suspenda o processo de construção da usina.

“Sei que o presidente Lula já fez muito por este país, em especial pelos pobres. O desafiaria a ser um herói, que lidere o mundo para um novo paradigma de desenvolvimento sustentável", disse Cameron em entrevista coletiva.

O diretor ainda foi além, se reunindo com a senadora Marina Silva, pré-candidata à presidência e maior alternativa à polarização Dilma/Serra nas eleições 2010.

E não economizou elogios à candidata do PV. “Marina é muito sofisticada no processo político (...) Posso ver claramente o compromisso e a visão dela para o Brasil no futuro. Acho que ela é uma pessoa e uma líder fantástica.”

Vestindo um boné do MAB (Movimento dos Atingidos por Barragens) e em cima de um carro de som, Cameron participou nesta segunda-feira, dia 12, de um protesto em Brasília contra a construção da usina de Belo Monte, e além de reforçar a discussão do assunto num patamar internacional, já confirmou que vai incluir cenas e referências da Amazônia na continuação de “Avatar”.

Foto Xingú: André Vieira para o New York Times (EUA)

Fonte: http://mtv.uol.com.br/boomerang/blog/avatar-na-amazonia

Um comentário:

  1. Ja iria votar nela mesmo agora então..rsrsr

    ResponderExcluir

Deixe um comentário educado! Siga a política do 'se não pode dizer algo construtivo e legal, não diga nada.'