quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

HAARP – Manipulação Climática?

Ficção ou realidade? Estariam russos e americanos manobrando o clima do planeta?

Foto: Gério Ganimedes

Vários sites que tratam de assuntos pseudocientíficos defendem teorias (o nosso também), de que as atuais ondas de frio excepcional que atingiu a Europa e toda a região do Mediterrâneo seriam manipulação experimental do clima produzido pela inteligência do exército dos EUA. Experiências possíveis graças aos resultados de pesquisas e metas do projeto HAARP, que começou no início dos anos 90 e agora se espalha ao redor do mundo (ver mapa).

HAARP significa Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência. Um sistema de antenas que concentram a energia eletromagnética que é bombardeada na ionosfera da Terra.

A atual planta, existente no Alasca, é capaz de enviar estas ondas de rádio na ionosfera. As ondas colidem com a ionosfera, aquecendo as partículas da ionosfera e causando ruptura das mesmas, semelhante aos efeitos causados ​​pela radiação solar, mas consideravelmente mais fraco. O objetivo, de acordo com os militares dos EUA, é investigar como estas perturbações afetam as comunicações de curta e longa distância. Já em 1995, os ambientalistas e cientistas de todo o mundo pediram para o governo dos EUA uma explicação sobre esta experiência, temendo que HAARP fosse uma nova arma, que pudesse ameaçar a vida na Terra. A partir de um impasse inicial, finalmente as autoridades, também por causa da crescente preocupação internacional, permitiu o acesso a uma parte das instalações, no entanto, proibiu de forma rígida, a visita a outra área, gerida pelos militares. Isto contribuiu ainda mais para a suspeita pública.

A pesquisa básica do HAARP, oficialmente declarada, pelos Estados Unidos, diz respeito ao estudo dos fenômenos naturais decorrentes da interação da radiação solar e ondas de rádio com a ionosfera. Pesquisa aplicada sobre o uso de tecnologias e seus efeitos na ionosfera, em particular no domínio das telecomunicações.

Com isso, as suspeitas dos teóricos da conspiração, não são assim tão infundadas e talvez os céticos vão ter que silenciar suas “ridículas risadinhas”. O que andou acontecendo é que através dos experimentos, com o que eles chamam de “tecnologia revolucionária”, foram capazes de alterar o clima do planeta. Recentemente no Pólo Norte, ocorreu um aquecimento anormal e intenso das últimas camadas da ionosfera. Estas camadas estão localizadas entre 80 a 500 km de altitude da Terra. São onde ocorrem os impactos da radiação solar, e que em algumas camadas, produz temperaturas superiores a 1000 graus centígrados. Por isso é chamada de Termosfera. De acordo com alguns cientistas, estas ondas de rádio, emitidas pelo HAARP, sobre o Pólo Norte teriam aumentado as temperaturas de interação entre a Mesosfera e a Extrato Termosfera, a ponto de perturbar o equilíbrio da pressão barométrica e as tendências naturais de fluxo dos ventos polares, desviando as correntes frias da região mais ao sul do polo.

Então não é apenas teoria da conspiração como os “céticos de plantão” esbravejam quando divulgamos algo sobre o assunto. No que diz respeito, a nossa ultrapassada ignorância ao tema, ao qual muitos chamam de um filme de ficção, ao bom estilo "Vingador do Futuro", sabemos agora que o projeto HAARP não está apenas geograficamente concentrado no Alasca, mas nestes anos se espalhou pelo planeta, como você pode ver no mapa acima.

Com o Sr.Putin no comando da Rússia, houve uma abertura dos arquivos secretos e disponibilização pública, de documentos relativos ao passado, desde a Primeira Guerra Mundial até 1990. Alguns deles felizmente escaparam da censura, antes de serem novamente trancafiados em salas secretas. Um desses documentos é chocante, porque dá força à “conspiração global para mudar o clima”. Nele existe a correlação do fenômeno El Niño e a aplicação de teorias de Tesla, um experimento conduzido por cientistas russo que estudam o clima. Este documento, agora inalcançável, afirma que em 04 de fevereiro de 1983 teria sido emitido um forte fluxo de ondas ELF (Low Frequency extra = freqüência muito baixa), enviado pelos norte-americanos, que teria entrado em contato com as ondas estacionárias emitidas pelos soviéticos. Isso teria causado o fenômeno Niño de 1983, que levou à secas na Austrália e chuvas intensas no Peru, tornados e deslizamentos de terra no sul da Califórnia, e mais em particular, o que seria o resultado das enormes ondas emitidas pelos russos. Essa estratégia faria parte de um plano iniciado por Lênin e foi destinado a aquecer a Sibéria, para seu desenvolvimento.

Então, isso mostra, que não só os EUA, mas também os russos estão "brincando" com fogo, com a imensa força e energia que poderia sair do controle. Suas experiências podem prejudicar a estabilidade da termosfera e condenar todo o planeta em uma catástrofe enorme.

Talvez, então agora, você começa a entender por que na maioria dos países onde os repetidores HAARP foram instalados, também são construídos abrigos para dezenas de milhares de pessoas, especialmente na Escandinávia, Rússia e os EUA.

Fazendo uma lista dos últimos eventos, atitudes governamentais suspeitas e fenômenos atmosféricos anômalos, a coisa se liga mais, que uma rede de esgotos, onde no final teremos um monte de estrume.

“Chemtrails” em nossos céus, misteriosas tempestades elétricas, estranhas auroras ou luzes do norte inexplicáveis até mesmo para os cientistas do clima espacial e que ocorrem principalmente nos últimos anos no Pólo Norte e finalmente a grandiosa "fábula" que nossos guerreiros implacáveis, os “cientistas climáticos” (dou risada quando falo deste assunto) que decidiram lutar contra o aquecimento global, o arrefecimento do planeta e pulsos eletromagnéticos emitidos contra a Terra por nossa estrela.

No fim das contas, todas as boas intensões de projetos experimentais e novas tecnologias envolvendo poder e extensão mundial, no papel e na mídia são voltadas para o bem e premiadas até mesmo com o NOBEL, mas o inferno já está cheio de inventores e cientistas que os transformaram para limitar o incontrolável crescimento populacional.

Complemento do Autor

Nas últimas semanas, apesar da relativa calmaria na atividade solar, foram observadas auroras boreais anômalas, que intrigaram até mesmo, experientes cientistas do clima espacial. Sem saber como explicar, baseados nas baixas medições do vento solar e a ausência de explosões solares, os cientistas ficaram perplexos, com as “Estranhas Auroras”, como eles mesmos disseram. Isto quer dizer, senhores cientistas, que este "brinquedinho" de vocês está saindo do controle e "tem pilha vazada neste rádio controle, pois a sujeira começou a escorrer para fora. Neste caso a ordem dos fatores, pode muito bem alterar o produto, pois por um lado o sol bombardeia a Terra com partículas carregadas de fora pra dentro e de forma natural, o HAARP bombardeia a ionosfera de dentro pra fora de forma artificial e sem controle".

Assista aos documentários abaixo (em espanhol):



Para complementar, leia este post sobre as auroras boreais:

Fontes de pesquisa: Accademia KRONOS, unonotizie.it, haarp.alaska.edu 
Texto e Foto: Gério Ganimedes

Direitos Reservados - Projeto Quartzo Azul ©©


Um comentário:

  1. As consequências de experimentos e de armas DESNECESSÁRIAS como essa será sentida por TODOS nós. É muito triste a busca incansável do ser humano por poder...

    ResponderExcluir

Deixe um comentário educado! Siga a política do 'se não pode dizer algo construtivo e legal, não diga nada.'