quarta-feira, 20 de novembro de 2019

Chimpanzés Declararam Guerra aos Humanos em Uganda


No oeste de Uganda, perto do lago Alberto, os chimpanzés selvagens desencadearam uma guerra territorial real contra colonos humanos.

Nos últimos anos, os agricultores locais vêm reduzindo ativamente a floresta para a colheita, privando primatas de seu habitat.

As respostas dos chimpanzés são ataques sangrentos, principalmente contra crianças porque temem atacar pessoas armadas adultas, pelo menos por enquanto, enfatiza a National Geographic. Os agricultores locais contam histórias de horror.

Uma dos camponesas que trabalhava em um campo próximo ao assentamento Muhororo afirma que um chimpanzé macho grande agarrou seu filho pequeno, arrastou-o para a floresta, onde ele lhe quebrou o braço, abriu o estômago e removeu os rins.

Mais tarde, o grupo de macacos começou a aterrorizar a família dessa camponesa, atacando sua casa, apesar da cerca colocada pelo marido. Como resultado, a família foi forçada a deixar a área.

Em outro caso, um chimpanzé atacou um garoto de dois anos. arranhando seu braço e a virilha. Outra garota foi levada para uma árvore, onde um macaco machucou gravemente a sua mão e a jogou no chão. A menina teve que amputar sua mão.

Nos últimos anos, os agricultores locais vêm reduzindo ativamente a floresta para a colheita, privando primatas de seu habitat.

Esquerda: Teddy Atuhaire tinha quatro anos na vila Mukichanga, quando um chimpanzé entrou na casa enquanto sua mãe estava fora e levou Teddy para uma árvore. O chimpanzé cortou sua cabeça, quebrou tanto o braço que precisou ser amputado e a deixou cair. Os anos de recuperação foram difíceis. Com seus pais mortos, seus irmãos mortos ou desaparecidos, ela vive de trabalho ocasional e cuida de suas tias.
Direita: Alguns moradores colocam armadilhas na floresta para prender antílopes, porcos do mato e outros animais como alimento. Os chimpanzés, apesar de um tabu em Uganda contra comê-los, tornam-se vítimas não intencionais. Cerca de um terço dos chimpanzés de uma comunidade do Parque Nacional de Kibale sofreu ferimentos na armadilha, incluindo este jovem macho, conhecido pelos pesquisadores como Max, que perdeu os dois pés.

As respostas dos chimpanzés são ataques sangrentos, principalmente contra crianças porque temem atacar pessoas armadas adultas, pelo menos por enquanto, enfatiza a National Geographic. Os agricultores locais contam histórias de horror.

Uma dos camponesas que trabalhava em um campo próximo ao assentamento Muhororo afirma que um chimpanzé macho grande agarrou seu filho pequeno, arrastou-o para a floresta, onde ele lhe quebrou a cabeça, rasgou a barriga e arrancou os rins.

Mais tarde, o grupo de macacos começou a aterrorizar a família dessa camponesa, atacando sua casa, apesar da cerca colocada pelo marido. Como resultado, a família foi forçada a deixar a área.

Em outro caso, um chimpanzé atacou um garoto de dois anos. arranhando seu braço e a virilha. Outra garota foi levada para uma árvore, onde um macaco machucou gravemente a sua mão e a jogou no chão. A menina teve que amputar sua mão.

As áreas em laranja delimitam o território dos chimpanzés. O quadrado mostra a área onde a maioria dos ataques tem ocorrido.

Nos últimos anos, os agricultores locais vêm reduzindo ativamente a floresta para a colheita, privando primatas de seu habitat.

As respostas dos chimpanzés são ataques sangrentos, principalmente contra crianças porque temem atacar pessoas armadas adultas, pelo menos por enquanto, enfatiza a National Geographic. Os agricultores locais contam histórias de horror.

Uma dos camponesas que trabalhava em um campo próximo ao assentamento Muhororo afirma que um chimpanzé macho grande agarrou seu filho pequeno, arrastou-o para a floresta, onde ele lhe quebrou a cabeça, rasgou a barriga e arrancou os rins.

Mais tarde, o grupo de macacos começou a aterrorizar a família dessa camponesa, atacando sua casa, apesar da cerca colocada pelo marido. Como resultado, a família foi forçada a deixar a área.

Em outro caso, um chimpanzé atacou um garoto de dois anos. arranhando seu braço e a virilha. Outra garota foi levada para uma árvore, onde um macaco machucou gravemente a sua mão e a jogou no chão. A menina teve que amputar sua mão.

Uma lástima o que está ocorrendo em Uganda e em outros lugares do mundo, com animais perdendo seus habitats. Nós humanos precisamos encontrar um equilíbrio entre nossas necessidades e a dos animais, antes que seja tarde demais.


domingo, 10 de novembro de 2019

Novo TETO SOLAR da TESLA será Tão Barato Quanto um Telhado de Telha


Segundo o CEO da Tesla , Elon Musk, as novas telhas solares da empresa serão acessíveis para o proprietário médio. Musk diz que elas terão aproximadamente o mesmo custo que o telhado de telha típico.

O produto foi anunciado inicialmente em 2017 e a empresa deveria começar a construí-los no ano seguinte, em 2018, mas sua produção foi adiada por dois anos consecutivos.

Segundo Musk, isso se deve ao fato de que ele queria ter certeza de que era o melhor produto possível para o mercado e que duraria 30 anos sem precisar de substituição.


Como esses objetivos eram altamente ambiciosos, foi um processo muito desafiador para concluí-los. Musk explicou que é um problema de difícil tecnologia ter uma célula solar bonita e integrada com uma telha, que durasse 30 anos e o tornasse um dos telhados mais baratos disponíveis.

Sua durabilidade será garantida por toda a vida e será gerada por até 30 anos.

Além disso, Musk prometeu reduzir seu custo para coincidir com o de um telhado de telha, o que significa uma grande redução de preço; portanto, se ele tiver sucesso, isso mudaria o jogo no mercado e afetaria positivamente o setor de construção de casas.

Ou seja, há dois anos, um proprietário típico teria que pagar US $ 21,85 por pé quadrado por um telhado solar Tesla, enquanto esta versão avançada, o novo Solar Roof V3, que vem com uma garantia vitalícia da casa e uma garantia de geração de energia de 30 anos , estima-se que seja mais barato do que um telhado não solar de estilo semelhante ou se pague virtualmente através da economia de eletricidade.

Além disso, para aumentar a implantação, o tempo de instalação precisa ser reduzido. Ou seja, quando eles lançaram o novo produto inicialmente, a Tesla disse que demoraria aproximadamente o mesmo tempo para instalar um telhado comum, que normalmente é de 5 a 7 dias, mas no início deste ano, descobriu-se que sua instalação ainda estava demorando cerca de 2 semanas.

De acordo com dados de 2016 da Bloomberg New Energy Finance (BNEF), a energia solar já se tornou a maneira mais barata de gerar energia, e a Agência Internacional de Energia estimou que será a principal fonte de energia do mundo até 2050.

A energia solar é um suprimento ilimitado, por isso pode fazer com que os preços da energia caiam tão baixo que qualquer pessoa possa pagar, e à medida que ela é desenvolvida e aperfeiçoada, a tecnologia para aproveitar a eletricidade do sol continuará a ficar mais barata.

Pesquisadores da IBM desenvolveram o novo sistema Térmico Fotovoltaico de Alta Concentração (HCPVT), que tem um desempenho muito melhor do que os atuais painéis solares convencionais, e os engenheiros afirmam que ele pode aumentar a energia do sol em 2000-5000 vezes.

Ele funciona usando centenas de células solares incrivelmente pequenas, que são constantemente resfriadas para gerar mais energia do que os painéis comuns, sem desperdiçar o excesso.

A Comissão Suíça de Tecnologia e Inovação ofereceu uma doação de US $ 2,4 milhões para apoiar o desenvolvimento deste projeto, e os pesquisadores esperam que um dia essa tecnologia possa se tornar uma maneira gratuita de alimentar o mundo.

Fontes:

Taturana Brasileira tem Veneno Capaz de Matar uma Pessoa

Contato com a espécie pode causar hemorragias internas e o soro produzido no Brasil é o único antídoto no mundo.

Lonomia obliqua vive em comunidade em árvores — Foto: Roberto Moraes/ Instituto Butantan

O Instituto Butantan alerta para os perigos do contato de pessoas com os “espinhos” envenenados de taturanas (ou lagartas) do gênero Lonomia, que apenas em 2017 foram responsáveis por 741 acidentes no país, de acordo com o Ministério da Saúde. O contato com a grande maioria das lagartas provoca dor e queimação, com inchaço e vermelhidão no local atingido. Porém, o acidente com a Lonomia pode causar uma síndrome hemorrágica, com sangramento na gengiva e na urina, até complicações graves como a insuficiência renal aguda, provocando a morte na falta de um tratamento correto.

Pesquisadores extraem o veneno da tarturana para produzir soro — Foto: Letícia Delphino/ Instituto Butantan

Atualmente, o tratamento disponível para reverter os efeitos do envenenamento é a utilização do soro antilonômico produzido pelo Instituto Butantan desde 1994, único produtor do medicamento no mundo. O soro é obtido a partir do próprio veneno da Lonomia, em um processo no qual animais são imunizados com antígenos específicos e preparados com a toxina da lagarta.

Para manter a disponibilidade do medicamento, o Instituto recebe a cada ano uma quantidade suficiente dessas lagartas por meio de parcerias com secretarias de saúde da região Sul do país, geralmente entre os meses de dezembro e fevereiro. “Existe uma cadeia de participação para a produção do soro que envolve a população, órgãos de saúde e o Instituto Butantan. Tudo isso para viabilizar o soro”, explica Fan Hui Wen, gestora de projetos do Núcleo Estratégico de Venenos e Antivenenos do Butantan.

Na medida em que divulgamos a existência dessas lagartas consequentemente se estabelecem ações de prevenção”, explica a médica do Butantan.

Contato com a taturana Lonomia obliqua pode causar síndrome hemorrágica — Foto: Adriano Dias/ Instituto Butantan

Sobre a espécie

A Lonomia é um inseto em fase larval que possui quatro estágios de desenvolvimento – ovo, lagarta, pupa e mariposa – frequentemente encontrada nos períodos de calor e chuva em troncos de árvores, camufladas e agrupadas em colônias. Somente na fase de larval a lagarta possui cerdas “espinhudas” que contêm um veneno que, em contato com a pele, causa “queimaduras”, dor local e sangramentos. Os acidentes com Lonomia nem sempre causam envenenamento e a gravidade do caso depende da quantidade de lagartas que a pessoa tocou e o quanto de veneno foi inoculado a partir do contato, se foi um contato leve ou se houve pressão sobre as cerdas.

O encontro da lagarta com o homem deve-se provavelmente ao desmatamento e é facilitado pela existência de moradias próximas à ilhas de mata nativa, inclusive no meio urbano.

Taturana é quase imperceptível em tronco de árvore — Foto: Divulgação Instituto Butantan

Desmatamento

Os motivos da expansão populacional da taturana Lonomia obliqua foram identificados pelo pesquisador Roberto Henrique Pinto Moraes já em 2002. “O desmatamento é o responsável pelo aumento populacional da taturana; o número de acidentes é consequência”, afirmou Moraes, em reportagem divulgada pela Universidade de São Paulo (USP) em 2003.

A extinção de predadores naturais é a causa do aumento das taturanas — Foto: Divulgação Instituto Butantan

Diminuição de predadores explica avanço da taturana

Outra razão para o aumento da população da taturana do gênero Lonomia é a extinção de um ou mais de seus predadores naturais. O principal deles é uma mosca da família Tachinidae. Ela deposita cinco ou seis ovos. Outro predador é o vírus loobMNPV, nocivo apenas para a Lonomia obliqua. Entre os motivos de extinção dos predadores estariam o desmatamento e o uso de agrotóxicos nas plantações. “Para reduzir acidentes o melhor é a conscientização. Conhecer a lagarta e saber como evitá-la”, alerta Moraes


segunda-feira, 4 de novembro de 2019

Extraterrestres e Nossos Armamentos Nucleares


A razão pela qual os OVNIs são vistos em nossos céus há muito vem sendo debatida. Muitos sentem-se seguros de que estas ‘Naves Alienígenas’ estão realmente aqui para nos proteger, talvez sendo capazes de parar uma guerra nuclear, até mesmo atirando nos mísseis e vaporizando a ameaça. Então, isso poderia ser motivo para a presença extraterrestre? Quais evidências existem para apoiar essa ideia?

Um dos primeiros relatos que vamos ver vem de Edgar Mitchell, o sexto homem a andar na Lua. Ele alegou que oficiais militares de alta patente secretamente receberam informações privilegiadas sobre a existência de naves alienígenas avistadas durante os testes de armas em curso nos anos 1940. Teria sido dito a ele que os extraterrestres estão aqui porque querem aprender sobre nossas capacidades militares.

Dando sua perspectiva sobre o que está acontecendo, ele disse:
"Minha própria experiência falando com as pessoas deixou claro que os ETs estavam tentando nos impedir de ir à guerra e ajudar a criar a paz na Terra.
Outros oficiais de bases na costa do Pacífico me disseram que seus mísseis [de teste] eram frequentemente abatidos por espaçonaves alienígenas.
O militar ainda disse que nossa tecnologia 'não é tão sofisticada' quanto a deles e 'se tivessem sido hostis', já teríamos sido varridos da face da Terra."
Essa ideia de alienígenas benevolentes é algo que muitos apoiaram e parece ser verdade. O especialista britânico em OVNIs/UFOs, Nick Pope, falou aos repórteres dizendo-lhes:


Mesmo se as fontes de Mitchell forem genuínas, como sabemos que elas têm acesso às informações classificadas sobre OVNIs?

Acredita-se que a atividade alienígena neste planeta tenha aumentado após as primeiras bombas nucleares terem sido detonadas. A bomba teria agido como um alarme cósmico, sinalizando outras inteligências avançadas de que a humanidade acabara de dar o salto para dispositivos nucleares, uma época perigosa para qualquer sociedade.

Aqui é quando vemos alguma divisão entre aqueles que acreditam em extraterrestres, alguns dizendo que os ETs foram atraídos pelo uso de armas nucleares, outros dizendo que isso está errado e que eles sempre estiveram aqui, vivendo ao lado da humanidade e até tendo um mão em nossa evolução.

A teoria dos alienígenas do passado é muito popular. Mais pessoas aderem a conceitos mistos, e até mesmo à ideia de que é possível que várias espécies tenham estado neste planeta em momentos diferentes, com uma variedade de diferentes naves sendo vistas em nossos céus.

Pope disse:

"Ironicamente, os governos às vezes secretamente promovem a crença em OVNIs, porque se alguém vê um protótipo secreto de aeronave ou drone, é muito melhor tê-lo relatado como um disco voador do que reconhecido pelo que realmente é."

Avistamentos inexplicados de OVNIs continuam hoje e esses veículos misteriosos são frequentemente vistos em torno de instalações nucleares e bases militares.

Devemos acrescentar a ressalva de que nem todos os avistamentos de OVNIs devem ser de origem extraterrestre, pois a localização e a segurança que existem nessas instalações os tornariam um local perfeito para testar protótipos projetados e construídos por nós.

O Dr. Mitchell disse que achava que estávamos a caminho de uma revelação real e que algumas organizações sérias estão se movendo nessa direção. Ele quis dizer, a NASA?

Funcionários da NASA foram rápidos em apresentar seus comentários. Em uma declaração na época, um porta-voz disse:

"NASA não rastreia OVNIs. A NASA não está envolvida em nenhum tipo de cobertura sobre a vida alienígena neste planeta ou em qualquer lugar do universo.
O Dr. Mitchell foi um grande cidadão estadunidenses, mas não compartilhamos suas opiniões sobre essa questão."

O Dr. Mitchell disse que a NASA está acobertando a verdade e que ele tinha uma coleção de histórias de pessoas que trabalharam em bases de mísseis, que respaldam suas reivindicações.

Estes incidentes foram testemunhados desde os primeiros testes de armas nucleares em 1945, e continuaram até hoje. Muitos militares que trabalharam em instalações de testes e/ou com armas nucleares relataram OVNIs. Eles nem sempre chegam à conclusão de que é uma nave alienígena os observando.

Algumas testemunhas avançaram com a ideia de que estas poderiam ser naves secretas de nações concorrentes observando e registrando o desenvolvimento das capacidades militares dos EUA. Mas esta atividade não se restringiu aos EUA; OVNIs também foram avistados por indivíduos em zonas de testes militares soviéticos, centros de pesquisa e armazéns de foguetes.

Quem ou o que está pilotando esses OVNIs e por que motivo?

Cerca de 150 relatos de observadores foram recolhidos e mostram que essas naves tinham interesse nas armas de guerra atuais e continuam a observar o que está sendo produzido pelos militares do mundo.

A CIA levou a sério esses relatórios e abriu uma investigação sobre esses avistamentos. Eles não encontraram resposta para as luzes intrigantes no céu e ficaram preocupados com o interesse demonstrado pelas nossas armas nucleares.

Essa preocupação pode ter sido justificada assim que os relatórios desses OVNIs mostraram a capacidade de desativar os mísseis atômicos americanos e russos.

Robert Hastings falou ao National Press Club que houve mais de 120 relatórios documentados oficiais de objetos voadores não identificados, perigosamente próximos aos estoques de armas nucleares.

O Capitão da Força Aérea dos EUA, Robert Salas, que estava servindo na Malmstrom Air Force Base em Montana durante 1967, contou sobre um incidente quando 10 Misseis Intercontinentais que ele estava guardando, de repente se desconectaram do sistema, quando uma esfera vermelha brilhante foi vista pairando sobre a base de armas.

Então, como esses relatórios mostraram e continuam a mostrar, os OVNIs podem controlar nosso armamento. Assim devemos nos perguntar se isso é uma coisa boa.

Como mencionado no início, muitos consideram os alienígenas (se é que são mesmo alienígenas) benevolentes, e que estão de olho na humanidade para que não nos destruamos. Há, no entanto, alguns problemas com essa ideia, sendo o primeiro que, se eles realmente estão preocupados com a humanidade, por que deixam as guerras convencionais ocorrerem? Se a vida humana é tão valiosa para eles, por que eles não desativam outros tipos de plataformas de armas atualmente em uso?

Alguns podem dizer que isso se deve a uma política de não-interferência, mas por que eles inferiram desativando mísseis e apenas aparecendo em espaço aéreo seguro, ambas ações que poderiam ser consideradas agressivas.

Esses extraterrestres podem parecer pacíficos agora, e vemos sua curiosidade como algo de um traço humano, uma semelhança que podemos compartilhar com uma espécie das estrelas. Mas o que acontece se ou quando a benevolência se transformar em malevolência? Eles têm escaneado essas armas coletando dados, por que essas são as únicas coisas que temos como espécie que poderiam ser usadas contra eles?


quinta-feira, 24 de outubro de 2019

As Vacinas virão com MICROCHIPS para colher Identidades Biométricas de Todos


Tudo isso está preparando o público para um eventual mandato de vacinação com microchips, que será necessário para cada indivíduo comprar e vender mercadorias.

Tudo está acontecendo, exatamente como previmos. A indústria farmacêutica está oficialmente se unindo à indústria de tecnologia para emparelhar “imunização” com biometria digital, o que significa que os seres humanos serão microchipados, rastreados e, finalmente, controlados por meio de uma matriz de identificação global.

O ID2020 Alliance, como está sendo chamado, é um programa de identidade digital que visa "alavancar a imunização" como um meio de inserir pequenos microchips no corpo das pessoas. Em colaboração com a Global Alliance for Vaccines and Immunizations, também conhecida como GAVI, o governo de Bangladesh e vários outros "parceiros no governo, meios acadêmicos e assistência humanitária", o ID2020 Alliance espera introduzir essa marca da besta como uma maneira para acompanhar todos os seres humanos que vivem na Terra.

Semelhante à forma como o gado é marcado, esta aliança globalista quer que todos os seres humanos sejam "vacinados" com chips de rastreamento digital que criarão um sistema de monitoramento contínuo para a Nova Ordem Mundial para gerenciar as populações do mundo com facilidade.

"Estamos implementando uma abordagem prospectiva da identidade digital que dá às pessoas o controle sobre suas próprias informações pessoais, enquanto ainda desenvolvemos sistemas e programas existentes", diz Anir Chowdhury, consultor de políticas da a2i, o “Programa de Acesso à Informação do governo de Bangladesh”.

"O governo de Bangladesh reconhece que o design de sistemas de identidade digital traz implicações de longo alcance para o acesso de indivíduos a serviços e meios de subsistência, e estamos ansiosos por ser pioneiros nessa abordagem", acrescenta ele.

Os microchips ID2020 também estão sendo "vacinados" nos corpos de pessoas sem-teto em Austin, Texas

Embora os campos de testes do programa ID2020 estejam principalmente no Terceiro Mundo, o grupo diz que agora também está trabalhando com o governo nos Estados Unidos para iniciar a microchipagem das pessoas por meio da vacinação.

Em Austin, Texas, por exemplo, a população de rua está sendo explorada como cobaia coletiva para o programa de vacinação de microchip do ID2020, que o grupo alega que ajudará a "capacitar" os moradores de rua, supostamente dando a eles "controle" sobre seus dados de identidade pessoal.

A cidade de Austin, o ID2020 e vários outros parceiros estão trabalhando em conjunto com pessoas sem-teto e com os provedores de serviços que se envolvem com eles para desenvolver uma plataforma de identidade digital habilitada para blockchain chamada MyPass para capacitar pessoas sem-teto com seus próprios dados de identidade”, escreve Chris Burt para o site Biometric Update.

O ID2020 também está sendo inoculado em refugiados com suas vacinas de microchips através de dois programas piloto inaugurais, conhecidos como iRespond e Everest. Segundo relatos, o iRespond “melhorou a continuidade dos cuidados” para mais de 3.000 refugiados que recebem tratamento medicamentoso para doenças crônicas. O Everest, por outro lado, "ajudou no fornecimento de acesso a subsídios críticos à energia e a uma gama de serviços adicionais com identidades digitais seguras e centradas no usuário sem depender de um smartphone", escreve Burt.

Tudo isso está preparando o público para um eventual mandato de vacinação com microchips, que será necessário para cada indivíduo para comprar e vender mercadorias. Chowdhury admitiu abertamente isso ao afirmar que os sistemas de identidade digital serão necessários para o "acesso dos indivíduos a serviços e meios de subsistência".

Em outras palavras, a Bíblia está certa: um sistema de identificação global está em obra que será necessária para que as pessoas trabalhem na sociedade e, finalmente, sobrevivam. Sem esses microchips em seus corpos, as pessoas não poderão trabalhar, muito menos comer. E tudo está acontecendo bem diante dos nossos olhos.

Lembre-se de que o ID2020 faz parte do chamado "REAL ID", que em breve será necessário para quem deseja viajar. O REAL ID também será usado como um método backdoor de implementar políticas de vacinação obrigatória para adultos.


sexta-feira, 18 de outubro de 2019

Arqueologia: Encontram 20 Sarcófagos Praticamente Intactos no Egito

'Uma das mais importantes descobertas dos últimos anos!'


Uma missão arqueológica no Egito encontrou ao menos 20 sarcófagos de madeira em ótimo estado de conservação na cidade de Luxor, no sul do país. Autoridades classificam essa como "uma das maiores e mais importantes descobertas anunciadas nos últimos anos".


Imagens divulgadas pelo Ministério de Antiguidades egípcio mostram que os caixões de madeira ainda estão todos fechados, com pinturas e inscrições com cores vivas. As urnas funerárias estavam espalhadas em dois níveis de uma grande tumba na necrópole de Asasif, uma área cercada por cemitérios.


Pesquisadores ainda não sabem precisar a data dos itens encontrados, mas na mesma região, já foram encontrados objetos datados de 18ª dinastia do Egito, que começou por volta do ano de 1539 A.C.


Há menos de uma semana, autoridades locais divulgaram outra grande descoberta na mesma região: uma "área industrial" usada para produzir itens decorativos, móveis e cerâmicas para tumbas.




quarta-feira, 16 de outubro de 2019

OMS e UNICEF admitem que Surto de Poliomielite é causado pela Própria Vacina.


Depois de quase duas décadas declaradas "livres da poliomielite" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), as Filipinas estão agora enfrentando seu primeiro surto de poliomielite em 19 anos - e as autoridades estão realmente admitindo que a causa foi a vacina contra a poliomielite em si!

O secretário de saúde Francisco Tiongson Duque III anunciou em uma recente entrevista coletiva que pelo menos uma pessoa, uma menina de três anos na província de Lanao del Sur, ao sul, contraiu o vírus, que também foi detectado em cursos de água na região sul de Davao, bem como em esgotos em Manila.

Esses três pontos vetoriais são suficientes para declarar um surto oficial de poliomielite, dizem as autoridades, o que está criando um pânico, já que se pensava que a poliomielite havia sido completamente erradicada.

"Enquanto uma única criança permanece infectada, crianças em todo o país e até mesmo ao redor estão em risco de contrair poliomielite", acrescentou Oyun Dendevnorov, representante da UNICEF nas Filipinas.


Em uma declaração conjunta, tanto a OMS quanto a UNICEF admitiram que o tipo de poliovírus que está se espalhando atualmente é o poliovírus derivado de vacina tipo 2, o que mais uma vez significa que as vacinas são a fonte e a causa desse primeiro surto de poliomielite em quase 20 anos.

"O vírus enfraquecido usado nas vacinas se replica por um curto período no intestino das crianças e é excretado nas fezes", escreve Carley Petesch para a Associated Press (AP). "Em casos raros... o vírus enfraquecido pode se fortalecer em áreas com falta de saneamento e higiene".

Esse parece ser um daqueles "casos raros", visto que o esgoto bruto é um dos maiores fatores de risco, junto com a água do rio poluída.

O site Natural News alertou sobre isso e foi banido pela indústria tecnológica - então, onde está o nosso pedido de desculpas?

A última vez que uma infecção por poliomielite decorrente de uma cepa selvagem do vírus foi detectada nas Filipinas foi em 1993. Mais tarde, em 2015, a OMS declarou oficialmente que o poliovírus selvagem tipo 2 foi erradicado não apenas nas Filipinas, mas em todo o mundo.

Em outras palavras, o poliovírus selvagem tipo 2 era coisa do passado, até que as vacinas contra a poliomielite o trouxeram de volta à existência. Mesmo assim, a OMS e a UNICEF ainda estão pressionando as pessoas a serem vacinadas contra a poliomielite em meio a esta crise, pois alegam que essa é a única maneira de prevenir a infecção.

Por mais que isso não faça absolutamente sentido, esta é a recomendação oficial de funcionários do governo que estão pressionando para que pelo menos 95% das crianças menores de cinco anos nas Filipinas sejam vacinadas contra a poliomielite.

Ainda assim, esses mesmos funcionários admitiram que a vacina foi a causa desse último surto, o que legitima o site Natural News, já que estamos alertando sobre isso há anos - a ponto de sermos banidos de todas as principais plataformas de tecnologia por espalhar “desinformação”.

No entanto, agora que está provado que as vacinas contra a poliomielite espalham a poliomielite, onde está o nosso pedido de desculpas? Quando podemos esperar ser restabelecidos no Facebook e Pinterest? As autoridades de saúde vão agora dizer que os meios de comunicação independentes como o Natural News estavam certos o tempo todo e concordam que fizemos uma coisa boa no interesse de apoiar a saúde pública?

Enquanto nós certamente não vamos prender a respiração, queremos esclarecer as coisas nós mesmos, declarando: Nós avisamos.

"As vacinas contra a poliomielite são frequentemente citadas como uma história de sucesso que prova que as vacinas funcionam para eliminar doenças infecciosas", escreve Mike Adams, o Health Ranger. "Na verdade, quase todos os casos de poliomielite no mundo moderno são causados ​​pelas próprias vacinas contra a poliomielite."

"Em termos claros, mais casos de poliomielite são causados ​​por vacinas contra a poliomielite do que pela poliomielite selvagem", acrescenta ele.

Fonte1

Centro de Pesquisa Russo que abriga Vírus da Varíola sofre Explosão.


Uma explosão na segunda-feira (16) causou um incêndio no Centro Estadual de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia, um centro de pesquisa biológica na Sibéria, conhecido por ser um dos dois centros no mundo que abriga amostras de vírus vivos da varíola.

Os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças (de sigla em inglês CDC), em Atlanta, é o único outro local conhecido por manter amostras vivas do patógeno mortal.

Segundo o administrador chefe da cidade de Koltsovo, onde está localizado o centro de pesquisa, conhecido como Instituto de Vetores, a explosão ocorreu durante os trabalhos de manutenção programados. O incidente não representa uma ameaça para a comunidade circundante, disse Nikolai Krasnikov à agência de notícias russa TASS.

Segundo a TASS, não havia substâncias de risco biológico envolvidas. Um trabalhador foi ferido e levado para um hospital com queimaduras.

O Russia Today informou que as equipes de emergência tratavam a explosão e o incêndio como um incidente grave, devido ao trabalho sensível do Instituto de Vetores.

O Instituto de Vetores é conhecido por produzir pesquisas epidemiológicas de alto nível. Segundo o TASS, os pesquisadores recentemente concluíram testes bem-sucedidos de uma vacina contra o Ebola no início deste ano.

Apesar dessa reputação, surgiram questões sobre o instituto. Um alto funcionário soviético de armas biológicas que desertou para os Estados Unidos nos anos 90 alegou que a varíola havia sido transferida para o Instituto para realizar pesquisas sobre armas biológicas.

O outro repositório de varíola do mundo, o CDC, também enfrentou perguntas sobre seus processos e infraestrutura de segurança. Em 2016, o USA Today publicou uma investigação sobre falhas nos centros, incluindo um incidente de 2009 em que cientistas em trajes de risco biológico podiam ver luz penetrando em uma câmara de descontaminação, onde trabalhadores que tinham acabado de trabalhar com patógenos mortais deveriam ser mergulhados em uma ducha de produto químico.

O último surto de varíola conhecido ocorreu em 1977 e a Organização Mundial da Saúde declarou a doença erradicada em 1980. A doença matou cerca de 300 milhões de pessoas no século XX, e três em cada 10 pessoas que a contraíram morreram. Os sobreviventes eram frequentemente deixados com cicatrizes e cegos.

A explosão de segunda-feira ocorreu relativamente perto a outra explosão em uma instalação russa que conduz pesquisas de alta tecnologia e arriscadas. Em agosto, um acidente em um local de teste de mísseis matou cinco cientistas nucleares. As autoridades americanas acreditam que os pesquisadores do local estavam trabalhando em um míssil de cruzeiro nuclear.


"Chifre de Diabo" é Removido da Cabeça de Fazendeiro na Índia.


Cirurgiões na Índia removeram um ‘chifre de diabo’ da cabeça de um fazendeiro – e não sei quanto a você, mas isso é de dar arrepios.

Shyam Lal Yadav, da vila de Rahli em Madhya Pradesh, disse que o nódulo assustador começou a surgir há cerca de cinco anos, depois que ele bateu a cabeça.

Inicialmente, ele conseguiu que o barbeiro o cortasse, mas começou a ficar difícil e continuou a crescer, levando homem de 74 anos a procurar assistência médica.

Neurocirurgiões do Hospital Bhagyoday Tirth, na cidade de Sagar, confirmaram que se tratava de um chifre sebáceo – ou “chifre do diabo”, que às vezes é bastante severo, mas bem conhecido.

O chifre é composto de queratina, encontrada em unhas e cabelos, e a causa não é bem compreendida, embora tenha sido associada à exposição à radiação ou à luz solar.

Depois de realizar uma tomografia computadorizada, os médicos determinaram que o melhor curso de ação seria cortá-lo com uma navalha.

O cirurgião Vishal Gajbhiye disse:

"Cerca de cinco anos atrás, o paciente machucou a cabeça e após um caroço começou a crescer. Inicialmente, ele o ignorou, pois não causava nenhum desconforto. Além disso, ele pedia ao seu barbeiro local cortar o crescimento.
Mas, quando o caroço endureceu e começou a crescer ainda mais, ele foi ao hospital em Sagar.
Em termos médicos, esse tipo de crescimento raro é chamado chifre sebáceo (chifre de diabo). Como o chifre é composto de queratina, o mesmo material encontrado nas unhas, ele geralmente pode ser removido com uma navalha estéril."

Mas a remoção do chifre não foi o fim do problema para Yadav.

O Dr. Gajbhiye disse:

A condição subjacente ainda precisará ser tratada.
Os chifres sebáceos são lesões predominantemente benignas, porém a possibilidade de potencial maligno deve ser sempre lembrada. Os tratamentos variam, mas podem incluir cirurgia, radioterapia e quimioterapia.
Imediatamente após sua remoção, a pele foi enxertada na ferida que agora está completamente cicatrizada.

Yadav passou 10 dias no hospital depois de ter seu chifre removido e uma biópsia do crescimento o confirmou como inofensivo.

Parece que o Sr. Yadav saiu disso relativamente ileso.

De qualquer forma, se você está com medo que um pouco da luz do Sol possa transformá-lo em um unicórnio, considere que esses chifres são muito raros, e por isso o caso do Sr. Yadav foi submetido ao International Journal of Surgery.


O Lago no Himalaia Misteriosamente cheio de Esqueletos Humanos.


Um lago raso situado no alto das montanhas da Índia está cheio de restos de esqueletos que datam de séculos atrás.

De relance, o lago Roopkund pode parecer qualquer outro lago de montanha na região, mas se você se aproximar mais, sua superfície gelada esconde os restos mortais de centenas de indivíduos.

Quem eram essas pessoas e como elas chegaram lá permaneceu por muito tempo um tópico de debate entre os pesquisadores, com alguns especulando que uma antiga catástrofe poderia ser a culpada.

Agora, porém, um novo estudo envolvendo uma análise de 38 esqueletos revelou que essas pessoas vieram de vários grupos distintos que chegaram à região ao longo de 1.000 anos.


O geneticista da Harvard Medical School, David Reich, informou:

"Através do uso de análises biomoleculares, como o DNA antigo, a reconstrução da dieta isotópica estável e a datação por radiocarbono, descobrimos que a história do Lago Roopkund é mais complexa do que jamais imaginamos."

Dos que foram examinados, 23 vieram da Índia atual, 14 vieram de Creta e da Grécia, enquanto o indivíduo restante parecia ter vindo do sudeste da Ásia.


A bióloga Eadaoin Harney, da Universidade de Harvard, disse:

"Ficamos extremamente surpresos com a genética dos esqueletos de Roopkund. A presença de indivíduos com ancestrais tipicamente associados ao Mediterrâneo Oriental sugere que o Lago Roopkund não era apenas um local de interesse local, mas atraía visitantes de todo o mundo."

No entanto, exatamente o que atraiu essas pessoas para o lago ao longo dos séculos ainda permanece um mistério total.


sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Chineses enganam Governo Brasileiro e evadem Milhões de Dólares em Pedras Preciosas para o Exterior todo Ano


Curvelo – São 7h30 da manhã de terça-feira em Curvelo, na Região Central de Minas Gerais, e já se nota o início do carregamento de caminhões com contêineres cheios de pedras preciosas brutas que sairão do meio do estado em direção à indústria de joias na China. Somente em municípios mineiros como Corinto e Curvelo, a extração e venda clandestina de pedras movimenta mais de R$ 50 milhões ao ano, segundo cálculo a partir de informações da Cooperativa Regional Garimpeira de Corinto (Coopergac) e da Associação Comercial e Empresarial de Curvelo (Ace). Isso sem contar o faturamento em municípios como Inimutaba, Diamantina, Felixlândia, Governador Valadares, Teófilo Otoni e em pequenas cidades da região.

Embarcadas em contêineres, em Curvelo, pedras semipreciosas
vão em estado bruto para serem transformadas em joias na Ásia
O número contrasta com a informação oficial de exportação de pedras preciosas em bruto no estado. Em 2011, de acordo com o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), as vendas externas desse material em toda a Minas Gerais foram de US$ 23,06 milhões (R$ 46, 12 milhões), um total inferior à estimativa de faturamento de apenas dois municípios mineiros. Entre 80% e 90% das pedras preciosas em bruto produzidas no Brasil são exportadas, principalmente ao gigante asiático.

O dinheiro apurado no negócio é invisível aos olhos oficiais. É que 95% dele circula nas mãos de uma poderosa indústria clandestina, que começa no garimpo informal e segue comandada por atravessadores, compradores – hoje, chineses, em sua maioria –, despachantes e empresas de exportação. O silêncio ronda todos os agentes que, de uma ou de outra forma, participam do esquema. A reportagem do Estado de Minas procurou conversar com vários deles. A maioria se recusou a dar declarações sobre o assunto. Outros forneceram informações sob a condição de anonimato.

Segundo uma dessas fontes, a cada 20 dias, em média 12,5 contêineres carregados com 250 toneladas de pedras extraídas dessa região seguem de Curvelo para serem embarcadas no Rio de Janeiro. O mesmo acontece com dezenas de tambores cheios de material mais valioso, que viajam de avião. Tudo aparentemente certo, não fosse o fato de que as notas fiscais mostram valores subfaturados, o que permite que essas pedras sejam enviadas para fora a preços muito inferiores aos praticados pelo mercado. “Um dos caminhos do subfaturamento é a própria Receita Estadual. Os garimpeiros saem de lá com o documento nas mãos”, diz G.L.H, que atua no ramo.

“Qualquer empresário, de dentro ou de fora do país, só pode comprar pedras preciosas de mineradoras legalizadas ou de cooperativas de garimpeiros. Mas os números da nossa exportação são tão baixos que ou elas saem altamente subfaturadas ou são contrabandeadas”, diz Raymundo Vianna, presidente do Sindicato das Indústrias de Joalheria, Ourivesaria, Lapidação de Pedras Preciosas e Relojoaria de Minas Gerais (Sindijoias). Curvelo é o centro mineiro dessa indústria fantasma. De lá partem minerais como quartzos e cristais variados (rutilo, cabelo fachado, lodo verde), ametistas e águas-marinhas, que enriquecem os integrantes da rede.

Valor declarado para os cristais fica abaixo do que é cobrado para venda
no mercado interno - (foto: Euler Júnior/EM/DA Press)
Esquema Para facilitar o caminho até as pedras, os chineses contam com empresas que oferecem a eles um pacote de serviços para localização, compra e desembaraço das pedras por cerca de R$ 13 mil. São R$ 3.500 de transporte de Curvelo ao porto, R$ 300 para o “chapa” (carregador), R$ 2.000 pelo frete marítimo e R$ 500 de imposto. Para cada contêiner, o lucro dos prestadores de serviço com o negócio é de cerca de R$ 7 mil. Ou seja: uma média de R$ 87,5 mil ao mês para cada 12,5 contêineres enviados ao exterior, segundo uma fonte que pediu anonimato.

“Em média, o total declarado para o conteúdo de cada contêiner é de US$ 6 mil (R$ 24 mil em 2019), mas o valor de fato pode ser US$ 100 mil (R$ 411 mil em 2019)”, diz uma fonte do setor. Ele lembra que o quartzo mais barato custa R$ 2 o quilo, mas, segundo Raymundo Vianna, o preço do quilo do quartzo muda de acordo com a variedade e a qualidade da pedra. “O quartzo rosa e o rutilado de boa qualidade custam entre R$ 8 mil e R$ 10 mil o quilo. Já a ametista e a rodonita, outras variedades, podem valer até R$ 30 mil o quilo. Porém é impossível estabelecer o valor da pedra sem a avaliação de um perito”, diz.

Segundo a Secretaria de Estado de Fazenda, há equipes especializadas para atuar na fiscalização do setor nas regiões onde a exploração de gemas é predominante. Além disso, o produtor individual pode emitir sua nota fiscal, mas um procedimento de retaguarda é adotado no caso de remessa de mercadoria para o exterior.


Chineses invadem o estado

A rota de interesse dos chineses pelas pedras preciosas brasileiras passa por municípios mineiros e também baianos. Em Minas, os principais são Curvelo, Corinto e Inimutaba. Na Bahia, Novo Horizonte, Ipupiara, Campo Formoso e Oliveira dos Brejinhos. Em Curvelo, profissionais que atuam com eles, mesmo sem formação superior, aprendem até a falar mandarim, ainda que com noções rudimentares. Com isso, têm rendimentos garantidos. Os pagamentos são todos feitos em dinheiro vivo. E adiantados. Entram nessa lista prestadores de serviço, restaurantes, hotéis, postos de gasolina, imobiliárias e lojas de aluguel de veículos. Todos extremamente satisfeitos.

“De coração, se for para prejudicar os chineses não faça essa matéria. Eles pararam de comprar pedras por quatro meses por causa do preço e do ano novo chinês e Curvelo inteira sentiu”, diz um prestador de serviços que viu na chegada dos compradores da China a solução para ter renda. De acordo com ele, de 2006 para cá a presença de chineses na cidade cresceu 70%. “Só na Bahia tem dez famílias”, afirma. Em Curvelo, alguns vivem em hotéis baratos, de R$ 25 a R$ 70 a diária, outros alugam casas onde vivem por cerca de três meses, depois dos quais voltam para o seu país de origem e são substituídos por membros da família.

Em junho de 2010, a Polícia Federal apreendeu 700 quilos de pedras semipreciosas e cristal em Itacambira. Elas foram obtidas por meio da exploração ilegal por quatro chineses e dois brasileiros. As investigações indicaram a existência de um esquema de venda dos produtos para a China, que teria base em Curvelo, na Região Central do estado. Foram presos os chineses Wu Tsung Ying, Daí Yong Dong, Rayoin Huo e Shao Kang He, além do garimpeiro Adilson Mariano de Oliveira e Cláudio Afonso dos Santos, transportador e intermediário do negócio.

Os 700 quilos de cristal e pedras semipreciosas estavam sendo transportados em 18 sacos de linhagem na carroceria de um Fiat Strada e, de acordo com informações da Polícia Federal, foram vendidos para os chineses por R$ 15 mil. Os produtos minerais teriam sido retirados de garimpo no povoado de Machados, na zona rural de Bocaiúva, e seguiam para Itacambira, passando por uma estrada vicinal. A Polícia Militar de Itacambira fez a apreensão, depois de receber uma denúncia anônima. Dias antes, também no Norte de Minas, foi apreendida 1,2 tonelada de cristal de quartzo e 20 quilos de pedras semipreciosas, que saíram de Licínio de Almeida, no sertão da Bahia, e que seriam levados para Curvelo. Segundo a PF, os minérios extraídos na Bahia também teriam como destino a China.Continua depois da publicidade

"Se for para prejudicar os chineses não faça essa matéria. Eles pararam de comprar pedras por quatro meses por causa do preço e do ano novo chinês e Curvelo inteira sentiu" - prestador de serviços aos chineses em Corinto, que pediu para não ser identificado.


Caminhos da pedra brasileira rumo à Ásia

Garimpo
É dos garimpos, a maioria deles clandestinos, que saem as pedras preciosas brutas que serão exportadas pelo estado

Subfaturamento
É esse um dos caminhos usados pelos produtores para "maquiar" a pedra bruta clandestina, tornando-a aparentemente legalizada

Venda
Uma vez feita a "maquiagem", as pedras são repassadas aos atravessadores, que vão vendê-las aos clientes estrangeiros

Desembaraço
Empresas especializadas desembaraçam a mercadoria, enviando-a para o Rio de Janeiro, de onde será exportada

China
As pedras chegam à indústria joalheira na China, a segunda maior do mundo, onde serão transformadas em joias, semijoias e bijuterias

Joias montadas (prontas)
Parte das joias e bijuterias entram novamente no Brasil, muitas vezes via contrabando, prejudicando a indústria joalheira nacional.


quarta-feira, 2 de outubro de 2019

O Relatório Secreto sobre o Clima e o Maior Pesadelo da Humanidade.


Por Rui Palmela.

Para quem não sabe, existe um Relatório Secreto do Pentágono, dizendo que o Mundo atravessará um período de grandes transformações devido a catástrofes e calamidades nunca vistas pelas alterações climáticas bruscas que poderão ceifar a vida de milhões de pessoas, associado a guerras e conflitos generalizados numa luta desigual pela sobrevivência.

Esse documento oficial na posse do Governo dos EUA acabou por transpirar para a imprensa e a revista norte-americana Fortune o publicou pela 1ª vez no dia 9 de Fevereiro de 2004, tendo causado grande preocupação.

O relatório foi pedido por Andrew Marsahll, influente Conselheiro de Defesa do Pentágono nas últimas três décadas, e baseia-se em estudos científicos minuciosos realizados nos últimos anos para tentar prever grandes catástrofes naturais desencadeadas pelo homem com sua forma de Civilização, porquanto agride e destrói a Natureza a um ritmo nunca visto sofrendo as consequências de suas loucuras, ganância e ambição.

O título desse trabalho é Climate Collapse, The Pentagon’s Weather Nightmare (Colapso climático, o pesadelo do Pentágono) e o articulista David Stipp afirma mesmo que as mudanças que seriam impossíveis de prever há alguns anos atrás são agora bem reais e em menos de uma década, «o clima no mundo pode virar como uma canoa que se inclina pouco a pouco até emborcar de repente»... A previsão é que essa mudança brusca poderia ocorrer entre 2010 e 2020.

Em 22 de Fevereiro/2004, a revista britânica Observer também publicou as informações do Pentágono que acabaram por ganhar repercussão internacional, visto que veio corroborar a primeira publicação reforçando assim o já anteriormente anunciado. Aos poucos, os responsáveis que elaboraram esses estudos vieram a público manifestar-se confirmando tudo, o que provocou a crítica de alguns sectores da sociedade norte-americana e europeia que ficaram irritados com o facto do Governo dos E.U.A ter escondido essas informações por muito tempo até que a imprensa as descobrisse.

Também no Brasil a coisa foi explorada na revista Carta Capital de 3 de Março do mesmo ano, onde Peter Schwartz (consultor da CIA) e Doug Randall (da Global Business Network) afirmam que... «a mudança climática deveria ser elevada além do debate científico para uma preocupação mundial e da própria segurança nacional norte-americana». Os autores do relatório asseveram mesmo que... «um cenário de mudanças climáticas catastróficas e iminentes é plausível e desafiaria a segurança nacional norte-americana de maneira que deveriam ser imediatamente consideradas». Os dois previram enchentes generalizadas em algumas partes do Mundo a partir de 2005 (o que efetivamente se tem verificado) e o nível das águas dos Oceanos subiria 6 ou 7 metros devido ao degelo polar, o que poderá ter proporções calamitosas para milhões de pessoas.

"As guerras futuras serão travadas por sobrevivência", diz o Relatório que traça um cenário avassalador para o futuro da Humanidade. Chuvas torrenciais cairão em muitos lugares destruindo barreiras, podendo mesmo tornar inabitável parte da Holanda que terá de reforçar seus diques. O mesmo sucederá ao Bangladesh que poderá ficar submerso devido ao aumento do nível do mar que contaminará também seus suprimentos de água doce.

Cientistas de renome internacional visitaram a Casa Branca para exporem seus temores sobre os efeitos do «Aquecimento Global», já que na tal reportagem na revista Carta Capital, segundo os investigadores, «até 2020 faltas catastróficas de água e energia vão se tornar cada vez mais difíceis de superar e causarão guerras em redor do mundo... É uma coisa deprimente, a ameaça à segurança é única porque não existe um 'inimigo' para apontar nossas armas e não temos controle sobre a situação».

O sombrio relatório termina com previsões apocalípticas, e refere algumas zonas do globo mais susceptíveis de serem afetadas, como a República das Maldivas, a América Central, a América do Norte e do Sul, parte da Europa, África, Ásia e Oceania.

Com o derretimento das geleiras do Ártico já tão nítido nos nossos dias, a água doce será libertada juntamente com a chuva intensificada pelo "Aquecimento Global" e será misturada à corrente do Golfo, reduzindo a salinidade deste. Assim... «a corrente, hoje submarina, seria retida na superfície e perderia o seu ímpeto, travando a 'correia' transportadora que conduz calor das Caraíbas para a Europa Ocidental». O resultado disso seria pois que os Icebergs chegariam à costa de Portugal e a Europa congelaria. Em 2020, a temperatura média já teria caído 3 graus na maior parte do Hemisfério Norte.

Outras previsões dão conta que... «uma redução significativa na capacidade do planeta em sustentar a sua população atual ficará evidente nos próximos 20 anos», pois haveria um aumento de 33% das temperaturas de verão nalguns países, prevendo-se que «o clima começará a perturbar a economia à medida que chuvas diluvianas, secas e ondas de calor tragam o caos à agricultura».

Não há duvida que tudo isto vem ao encontro daquilo Jesus Cristo profetizou no seu Sermão dizendo que viriam "dias de Noé" sobre a nossa civilização, porquanto é certo que já se observam o degelo polar que se acelera e vai aumentar o nível das águas do mar, a par de fenômenos climáticos nunca vistos que tendem a agravar-se não só pelo famigerado "Aquecimento Global" como pela própria mudança do eixo da Terra que ocorre ciclicamente e coincide sempre com a Degeneração geral da espécie humana, sendo verdade que esta já afetou mais o planeta nas últimas décadas do que em milhares de anos de evolução, e a história se repete na atual geração. A última vez que aconteceu foi no tempo da lendária Atlântida quando esta submergiu sob as águas do Dilúvio.

Naquele tempo foram os sacerdotes que avisaram sobre o que sucederia e o povo não prestou qualquer atenção e se continuava corrompendo de tal modo que atingiu o limite de sua própria Degeneração, até que veio o Dilúvio e os apanhou a todos, tal como se descreve no primeiro livro da Bíblia, o Gênesis. Agora, são os próprios cientistas que alertam todos os governantes do planeta que já têm consciência do que se passa e sabem da gravidade da situação, mas se preocupam mais com as questões politicas, econômico/financeiras e tardam em tomar medidas ou decisões que minimizem os riscos e protejam as populações. Na verdade os homens fazem ainda "olhos cegos" e "ouvidos moucos" e nem a Ciência se faz ouvir até ao dia em que o mundo sofrerá de novo uma Grande Transformação.

Pausa para reflexão!


terça-feira, 1 de outubro de 2019

A Starship - Elon Musk apresenta a Nave que nos levará a Marte


Elon Musk revela protótipo da Starship, nave que poderá levar
os humanos a Marte / Foto: Space X/Divulgação
O fundador da SpaceX e da Tesla, Elon Musk, apresentou a espaçonave Starship ao público. Além disso, ele compartilhou alguns detalhes sobre ela e os planos da empresa espacial.

Durante a apresentação, realizada no Texas, o empresário disse que a nova espaçonave pode ser usada para visitar a Lua, Marte e outras partes do universo. De fato, poderia até ser usado para colonizar o planeta vermelho, pois pode transportar até 100 pessoas a bordo.

No momento, esta nave não decolou, mas, segundo Musk, o primeiro protótipo fará seus primeiros testes de decolagem e pouso “em um ou dois meses”. Durante esses testes, a nave decolará e alcançará uma altitude de cerca de 20 quilômetros e depois pousará.

Então, no decorrer de um ano, poderemos andar nessas espaçonaves. De fato, a SpaceX já tem seu primeiro cliente privado para este programa espacial: o bilionário japonês Yusaku Maezawa. Ele planeja fazer um voo ao redor da Lua em 2023.

Até agora, e como parte do programa, apenas alguns saltos foram feitos com a nave Starhopper, um protótipo de teste para a Nave Estelar. O Starhopper – equipado com apenas um motor – decolou várias vezes a uma altitude de 150 metros e pousou com sucesso.