quarta-feira, 19 de agosto de 2015

CRONOVISOR - A Máquina que Fotografa o Passado


Suposta fotografia obtida pelo Cronovisor parece
mostrar Jesus e os Apóstolos
O Cronovisor (do grego Χρόνος, que significa ‘tempo’; visor, ‘reprodutor visual’) é um equipamento de existência duvidosa, uma espécie de máquina do tempo, ou, melhor dizendo, um aparelho capaz de captar ondas quânticas do passado, que permaneceriam no universo. Foi construído na segunda metade do século passado.

Segundo o palestrante Clóvis Nunes, o padre italiano Pellegrino Alfredo Maria Ernetti, um de seus criadores, dentre os titãs da Física que o conceberam, disse que teria sido desmontado, por questões políticas, econômicas e teológicas óbvias, e seus componentes estariam agora em uma sala secreta do Vaticano.

Suposta foto de Jesus depois de morto,
tirada pelo Cronovisor
O Cronovisor é composto por um tubo visualizador/projetor de três dimensões, uma antena composta de uma liga de metais de todos os tipos e um seletor que funciona na velocidade da luz.

O esquema do Cronovisor

O padre relata em seu livro que viu/ouviu em três dimensões vários acontecimentos históricos importantes do passado, tais como a apresentação de uma tragédia perdida, Tiestes, do pai da poesia latina, Quinto Ênio, na Roma de 169 a.C.

Disse também ter visto a morte do próprio Jesus Cristo na cruz.

A psicometria, fenômeno bem conhecido dos espíritas, serviria como base para a hipótese inicial da construção do Cronovisor.

Assista este vídeo com a palestra de Clóvis Nunes, onde a história toda é contada com maiores detalhes e muito curiosas situações:


Fonte: ETs&ETc

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe um comentário educado! Siga a política do 'se não pode dizer algo construtivo e legal, não diga nada.'